Você está aqui ->
Home > Na Quadra e no Campo > Futebol > E.C. Vitória > A teimosia mais dura que carne do Galo

A teimosia mais dura que carne do Galo

Quando o jogo começou em Minas Gerais eu ainda estava voltando de viagem, por conta de um trabalho que estava desenvolvendo no interior da Bahia. Estava tenso com a possibilidade de não chegar a tempo para ver o Leão em campo destroçar o galo, como tantas vezes já fizemos. Ledo engano, os tempos são outros mas infelizmente a teimosia de Manicini segue irretocável.

Eu levei muito tempo olhando para o monitor, com o Word aberto em branco até começar este texto. Meu receio deu-se pelo esforço que fiz para tentar compreender o que Mancini estava pensando quando escalou o Vitória que enfrentou o Atletico Mineiro, fora de casa, na ultima rodada do brasileirão. Na lateral esquerda havia Pedro Botelho que depois, soube que por conta de Juninho ter sentido a coxa acabou o forçando a sacá-lo do jogo. Mas, pelo amor de Jesus Cristo qual a razão de deixar no banco Jeferson? Pior… Qual o sentido de pô-lo na lateral esquerda?

O Vitória foi a Minas enfrentar um time que não vencia a quatro rodadas e que todos sabem só tem três jogadores que causariam preocupação ao enfrentá-los. Cazares, Ricardo Oliveira e Luan fora estes três atletas o Atlético não é absolutamente nada, mas o que parece é que nosso técnico está fazendo testes no elenco para testar, de fato, nossa paciência.

Que por#$ seu filho de uma santa! Não temos um centro-avante de oficio e por mais entrega que Denilson dê não conseguirá fazer nada se a bola não chegar, visto que não temos um meia de ligação também, ai nosso técnico tem a genial idéia de insistir na escalação de José Wellison improvisado na lateral direita. Na esquerda Botelho que apóia muito, mas pra voltar é preciso um moto-taxi. No jogo contra o Internacional após a lesão de Rodrigo Andrade a escolha mais adequada para seu lugar era Jeferson, isto é obvio, infelizmente não para nosso técnico.

Tem mais…

Além da inexplicável teimosia de Mancini, quando tudo parecia estar melhorando em campo, Neilton perdeu um gol cara-a-cara depois de uma caneta genial no zagueiro dos caras eis que nosso zagueiro/boxeador resolve fazer o que não sabe e entrega a bola nos pés do avô Ricardo Oliveira que aumenta o placar e liquida de vez nossas chances de conseguir pontos fora de casa.

Esta semana surgiram rumores de que o Vitória tem dialogado com Copete e Vladimir, do Santos e hoje foi anunciada (não oficialmente) a chegada e regularização de três jogadores: Lucas Fernandes e Walysson para o ataque e do zagueiro Aderllan. Com o horizonte de competições que temos pela frente certamente, se estas especulações se concretizarem serão muito bem vindas, a parte mais difícil será convencer Mancini a escalar essa galera.

 

 

Emerson Leandro
Emerson Leandro Silva, torcedor do Vitória, escritor, Micro-empresário, fotógrafo, webwriter, designer e atleta aos fim de semana.
http://esportebaiano.com

Deixe uma resposta

16 − 14 =

Top