Você está aqui ->
Home > Esporte Olímpico > Esporte Baiano > Futebol > E.C. Bahia > Bahia em Alta Velocidade. Bahia 3×0 Vasco

Bahia em Alta Velocidade. Bahia 3×0 Vasco

Um Bahia rápido, preciso e com vontade de vencer. Lembro aquele time que encantou no começo do campeonato. Que sigamos assim. BBMP!

Fala Nação Tricolor! Essa goleada tem um gosto especial. Algo que estava travado na garganta desde o segundo jogo do Campeonato. O Bahia viaja ao Rio com o ataque reserva, e mesmo assim foi explicitamente roubado pelo juiz. O lance foi uma jogada em que Gustavo disparou e foi parado com falta pelo último homem da defesa do Vasco. Aquele corno pipocou e só deu amarelo. Safado. Mas a vingança veio a galope.

Saímos do aniversário de meu tio Ed “Bidonga” Farias, em Arembepe, às 15:30h. Chegamos na Fonte e o Capitão Tiago já havia brocado e só vi o gol pelo twitter. Cabeçada da porra. Golaço. Bahia 1×0 Vasco.

O time cruzmaltino pouco fez em campo. Jean não fez uma única defesa difícil, mas os caras tiveram 2 chances de cara, em vacilos da zaga Tricolor. Mas, como disse um broder do Bahia Chopp lá no estádio: “hoje deu tudo certo pro Bahia”.

47 minutos do primeiro tempo e escanteio pros caras. Lembrei de meu pai que sempre pedia pra deixar Mendonza mais fora da área pra puxar os contra-ataques nos escanteios. E foi o que rolou. O colombiano toca pra Régis e recebe na frente. O zagueiro dos caras se assustou e errou. Aí o Speed Bolt Mendonza fez a festa. Correu igual a ladrão fugindo da cadeia, driblou o goleiro, com estilo, e ampliou a fatura antes do apito final, do primeiro tempo. 2×0.

Fatura garantida, já que o Vasco não assustava nem de longe a meta Tricolor. No segundo tempo, num lançamento de Jean (chutão é para os fracos), o zagueiro estreante dos caras dá uma pixotada na frente de Zé Rafael. Que aciona Régis, que dá uma enfiada de bola para Rodrigão, o goleiro dá rebote e ele, de novo, em alta velocidade, faz o 2º dele para fechar a goleada e quase derruba o 4º árbitro por não conseguir frear. 3×0.

O resto foi “Olé” e cânticos da Torcida Tricolor, que deixou mudo os cariocas e a galera do interior do estado que torcia para o rival.


Bora Baêa Minha Porra!
 Triunfo importante mais que só aumenta a responsabilidade diante do Botafogo. Em casa, o Bahia precisa se impor. Parabéns a Preto por ter coragem de bancar o Capixaba na lateral e atender a Torcida. Nada de inventar e sempre que puder, dê moral a quem tanto banca esse time, treinador.

Como o Bahia voltou a jogar rápido. Atacando e contra-atacando assim, voltaremos a primeira página na próxima semana, com certeza. Deu gosto de ver. Vamos seguir, Esquadrão!

Na volta pra casa, no buzu, o motorista pergunta: quanto foi hoje? 3 ou 4? Respondi: só 3. E ele: fique aí mesmo, precisa pagar essa porra não. Conta aí os gols…

Aí foi resenha de Pitangueiras até a ladeira dos Bandeirantes.

Ser Bahia é outro nível, na moral.

Erick Cerqueira
Publicitário, publicitário, pós-graduado em Gestão Esportiva, designer, blogueiro, Torcedor do Bahia e pai de Thor Cerqueira.
http://erickcerqueira.com
Top