Você está aqui ->
Home > Na Quadra e no Campo > Futebol > E.C. Bahia > Bom jogo, mau resultado (de novo). Bahia 1×1 Flu

Bom jogo, mau resultado (de novo). Bahia 1×1 Flu

FORA JORGINHO, tem muito mais gente errando no Bahia. E hoje, apesar da melhora, muitos abaixo do normalmente rendem, como Régis, Zé, Eduardo, Armero… então, não vou cornetar o técnico pelo jogo de hoje. E a resenha explica o porquê.

Fala, Nação Tricolor. Primeiro vou pedir desculpas por não ter escrito sobre a rodada passada. Mas juntou a chegada de minhas irmãs com a pior apresentação do Bahia no ano e irritando profundamente a mim e a nossa Torcida e nem tive coragem. Mas deixemos o time das quengas, que tentou até fugir da zona ontem, em uma rodada antecipada da Série b 2018 , mas já voltou pro lugar deles, para falar desse jogão na Fonte.

Mais uma vez fizemos um grande jogo e o resultado foi ruim. O Fluminense achou um gol em 1 dos 2 chutes que deram no jogo todo. No mais, o time de Abel, se fechou como se fosse o Atlântico/BA e sofreu 90 minutos. 

Foram inúmeras as chances de gol do Bahia. Renê Junior, tentando de fora da área, começou a contagem. Mendonza tabelou com Vinicius e protagonizou uma chance de Inacreditável F.C. num peixinho pra fora. Logo depois, o mesmo Mendonza, cabeceou nas mãos do goleiro. Aí foi a vez de Régis dar uma pancada de fora da área e o goleiro deles fazer defesa trocando de mão. Renê Junior fechou as chances da primeira etapa, numa pancada de fora da área e mais uma grande defesa do goleiro dos caras. E esse foi o primeiro tempo que eu vi. Porém, como entrei muito atrasado na Fonte, os caras já tinham feito o gol deles num vacilo de Vinicius. 0x1.

Segundo tempo e nada mudou. Só dava Bahia. “Ah, mas Abel disse que deixou a posse de bola pro Bahia pra tentar sair no contra-ataque”… na moral, conversa fiada da porra. O Bahia acabou a partida com 70% de posse de bola. Só um maluco faria uma estratégia suicida dessas. “Ah, quase deu certo”. Sim, e quase o Bahia deu goleada. Quase é uma merda.

Num cruzamento na área, a bola sobra pra Régis, mas foi “na cega” e ele isolou. Rodrigão entrou no time e teve mais umas 2 chances de cabeça, além de sair do ataque pra roubar uma bola na zaga e voltar pra tentar finalizar. Grande estreia do sacana. Faltou o gol. No fim, um pouco de justiça. O time que teve 70% de posse de bola, acertou 8 chutes ao gol, contra 1 dos caras, recebeu ao menos o ponto do empate. João Paulo entrou no lugar de Zé Rafael, tabelou com Régis e acertou um golaço para diminuir o prejuízo e fechar de novo a porta do Z4. Volta, quenga ruim de Canabrava. 1×1.

Com o resultado o time saiu da zona maldita e ficou na portaria para os bambis também não passarem. E deu resultado. 

Durante o jogo, vaias a Armero. Após o jogo, vaias para o resultado e aplausos para a luta do time. Com o empate o Bahia soma 7 jogos sem triunfo, apenas com 3 empates. Agora sai pra pegar Ponte e volta pra pegar o Avaí. Bom momento para voltar a vencer e se afastar da zona maldita. 

Bora Baêa Minha Porra! Gostei do time, hoje. Diferente daquela catastrófica partida em Canabrava, o Bahia voltou a jogar bola. Interessante, foi comparar as torcidas no clássico. DE um lado o pior Bahia do Brasileirão 2017, do outro o melhor jogo do Rival no mesmo campeonato. O empate mostrou que o pior de um equivale ao melhor do outro. Por isso eles vivem na zona e nós descemos só pra ver eles no clássico.

Já o Fluminense, se a tática é sofrer pressão pra treinar a defesa, eles foram muito bem hoje. Quase o jogo todo com 10 homens na zaga. Lembrou a dificuldade que o Bahia tinha contra os times do Baianão. Aliás, o Flu de Feira deu mais trabalho que o carioca. 

No mais, parabéns ao Jequié, Campeão da Série B do Baiano.

Erick Cerqueira
Publicitário, pós-graduado em Gestão Esportiva, designer, blogueiro, Torcedor do Bahia e pai de Thor Cerqueira.
http://erickcerqueira.com

Deixe uma resposta

catorze − nove =

Top