Você está aqui ->
Home > Na Quadra e no Campo > Futebol > E.C. Vitória > Brocamos de novo (Adeus zona)

Brocamos de novo (Adeus zona)

O Vitória há muito tempo que devia a sua apaixonada torcida, uma exibição de gala. Uma partida onde nós dominássemos o adversário e conseguíssemos impor nosso ritmo, sem precisar passar sufoco por conta de erros individuais, que dessem ao adversário a chance de empatar ou passar a nossa frente no marcador. Gallo também devia a nossa torcida uma estratégia que combinasse, na medida certa, doses de ousadia no ataque, transição de bola rápida no meio e recomposição defensiva eficiente… Bem, não foi desta vez que estas dívidas foram pagas.

Galo foi inteligente, sabia que a defesa do Sport é lenta e quando recebeu a notícia de que Kieza não poderia infernizar a vida do “arranque de balsa” que é Durval ele não pós seu reserva imediato, o mito 99. Montou um “bloco ofensivo” com Yago, Patrick, Neimito e David. Sacou o nosso lateral que deu os dois gols contra o Botafogo e exumou Jeferson e Salino. Perigoso escalar dois laterais piolhos (quando pega na bola, a torcida coça a cabeça), mas são as opções que o cara tem em mãos e eu torci que desse certo e deu. Salino deu um mole absurdo no primeiro tempo (padrão), depois marcou com gosto de gás, como se seu nome estivesse na lista de dispensas.

O Vitória está longe de pagar as dividas a nação Rubro negra, Gallo também. Não estamos satisfeitos, nosso time segue errando de forma boba e com uma imprecisão no passe que é absurda. Hoje, enquanto consegui acompanhar, tínhamos errado 32 passes em sua grande maioria erros pífios, em questões de metros. A gente sabe que a tabela é apertada e que esses números só poderão mudar com tempo para treinar. Mas ainda é sofrível e tenso assistir nossos jogos.

Kanivis e AndreVandovisk Monstros

A partida de Kanú (dedos cruzados) foi impecável, na verdade além do que sua posição exige, o cara fez gol, deu passe e ainda de quebra zagueirou quando foi preciso e marcou de forma ferrenha, Dieo Souza e André. A chegada dele ajeitou as coisas em nossa zaga ou talvez as coisas estavam tão ruins que ele mitou assim. AndréVandovisk é um mito. Quando o jogo insinuava perigar contra nossa equipe, Gallo sacou Neimito e  pois o monstro que ao vestir a camisa 99 se transforma em centro avante duas vezes e sempre deixa o dele ou dá passe pra gol.

Nós vencemos, saímos da lanterna do campeonato, abandonamos a zona de rebaixamento e isto pode nos dá mais tranquilidade para ver Gallo trabalhar melhor a troca de passes rápida e a recomposição defensiva da equipe. O Vitória assim que chegar a Salvador, tem treino no mesmo dia, isto é bom, mostra compromisso com a competição, o lance é aproveitar cada momento pra melhorar a equipe, com os pés no chão, trabalho árduo e disciplina. O próximo jogo será fora de casa novamente, contra o Santos, que está no G4. Vamos ver no que vai dar!

 

Ps: aqui não tem mi mi mi, não. A gente tem de vencer com ou sem todos os titulares. Mesmo sendo lesado a algumas duas rodadas atrás, no Morumbi, nós trabalhamos duro e demos a volta por cima. Futebol é assim mesmo KENOfaz , toma! ><> ><>

 

 

Emerson Leandro
Emerson Leandro Silva, torcedor do Vitória, escritor, Micro-empresário, fotógrafo, webwriter, designer e atleta aos fim de semana.
http://esportebaiano.com

Deixe uma resposta

15 + onze =

Top