Você está aqui ->
Home > Na Quadra e no Campo > Futebol > E.C. Vitória > Menos mal, mas não o bastante

Menos mal, mas não o bastante

O jogo de ontem serviu para mostrar que nosso time, em apenas uma semana de treinamento com Pet, apresentou melhoras. Óbvio, não foi o suficiente, mas pra que viveu metade da temporada com “você sabe quem” treinando o time, o futebol que apresentamos ontem foi incomparável, mas isto é nada mais do que nossa obrigação. O vitória cumpriu o que nosso técnico disse que faria, enfrentar o Corinthians de igual pra igual mesmo com todos os desfalques.

O primeiro tempo foi amplamente dominado por nós, subimos a marcação, compactamos o jogo no meio campo, mas a falta de um finalizador nos fez uma falta absurda. Na ausência de alguém melhor Paulinho pela direita fazia seus 100 metros rasos como de praxe, mas não cruzava nem chutava a gol, é esforçado, mas esta é uma qualidade que se encaixa perfeitamente em um canteiro de obras.

Uma coisa é preciso que seja dita. Salino, que ganhou vaga depois da contusão de Patric, fez um trabalho aceitável na marcação e certamente está fora da lista de dispensa. Acho que Cleiton Xavier não tem cumprido seu papel em campo e é preciso experimentar Piscuicci em seu lugar fazendo o meia de ligação,posição de que tanto carecemos. Em apenas dois minutos em campo ele deixou Rafaelson na cara do gol, metendo uma bola precisa entre a zaga corintiana, por alguma razão o filho de uma P#$@ do guri não chutou.

A célebre frase dita por Cuca fez presença no resultado final da partida. “A bola puni” e foi exatamente assim que aconteceu. Na única chance que nosso time deu ao adversário os caras marcaram e liquidaram a partida. É notório que a ausência de um finalizador e a inexistência de uma rápida recomposição do setor defensivo fez diferença. Ainda é cedo, mas Pet conseguiu manter a posse de bola e dominar a partida, falta ser mais efetivos no ataque. Uma pena, mas acontece.

A lista que você “rexpeita”

Fernando Miguel: Como de praxe, fez o dele na manha. Poderia ter fechado a porra das pernas no lance do gol? Poderia, mas enfim… Jogou bem.

Fred e Alan Costa: Deu um susto na partida, quando abaixou e tocou na panturrilha (vapaporra seu sacana), jogou bem a tal ponto de não poder falar mal de Alan Costa, embora todos saibam o quão ruim ele é
Jeferson e Salino: O primeiro espero que “Deus o tenha”.  Ele não sabe marcar, tocar nem cruzar, fora isto é um grande jogador. Salino que desde aquelas duas bragas ,não aparecia na escalação, parece que aprendeu a lição.

Uilian Correa e Wilian Farias: Monstros, mas falharam no lance do gol. Tanto um quanto o outro tinham de matar a jogada logo no inicio. Mas certamente esta lentidão na recomposição é fruto da herança do maldito antecessor de Pet.

Jhemerson: Cumpriu seu papel, entrou pra dar o contra ataque do gol. Precisa ser emprestado, ganhar experiência e depois voltar, desse jeito não dá. Não me lembro de uma boa partida feita por ele depois daquela que ele acabou com o jogo.

Cleiton Xavier: Precisa ir para o banco, não tem conseguido fazer seu papel em campo, Pisculicci tem substituir ele pra ver se algo de bom acontecer nesse meio de campo.

Os guris: Acho que sentiram o peso da responsabilidade de carregar o time sem o ataque titular e sucumbiram. Fizeram pouco em campo, podem mais, mas até agora embora seja muito cedo,não jogaram bem.

Paulinho: Correr ele corre… Está, portanto, no esporte errado.

 

Ps: E o time de Lauro de Freitas hein? Não era líder e estava prestes a ir para Dubai? No meio do caminho tinha o Vasco, né? Essas sardinhas rsrs.

Emerson Leandro
Emerson Leandro Silva, torcedor do Vitória, escritor, Micro-empresário, fotógrafo, webwriter, designer e atleta aos fim de semana.
http://esportebaiano.com

Deixe uma resposta

dezoito − 13 =

Top