Você está aqui ->
Home > Esporte Olímpico > Esporte Baiano > O MELHOR ATAQUE DA SÉRIE A 3×0 Atlético-GO

O MELHOR ATAQUE DA SÉRIE A 3×0 Atlético-GO

Foto Felipe Oliveira (Divulgação Bahia)

A tarde, indo resolver a inscrição de Sócio Esquadrão de meu pai, disse a ele: quando Régis voltar o Bahia vai ter de jogar com 2 meias, porque esse Vinicius joga bola. Não deu outra. Que estreia do garoto. Aliás, uma ótima estreia de todos os 3 novatos. Só Jorginho não fez gol.

Fala, Nação Tricolor! Mais um jogo em casa e mais uma brocança. Agora, o MELHOR ATAQUE DO BRASILEIRÃO SÉRIE A, já marcou 10 gols, derrubou 3 técnicos e deixou um pendurado pra cair logo depois.

Na entrada da Fonte, aquela agonia, empurra-empurra, atraso na hora da revista e tal. Dessa vez, culpa da galera, que fica “comendo água” na Ladeira e acha que 10 mil pessoas entram sempre problema faltando 10 minutos pra começar a porra do jogo.

Quando o juiz apitou foi um massacre. O pobre do Dragão não viu a cor da bola. O Bahia fazia a tão falada marcação alta, pressionando o portador da bola. O time goianiense não conseguia trocar 3 passes que já tinha alguém apertando e tomando a bola. Só dava Bahia.

Primeiro com Zé Rafael pela direita tabelando com Allione e chutando pra fora. Depois Allione armando pra Vinicius que chutou na zaga. Aí veio a pintura. Allione puxa jogada pela esquerda mesmo trombando com zagueiro deixa a bola para Renê Jr pedalar, invadir a área e brocar. 1×0.

Jean puxa o contra-ataque com Zé Rafael que dispara e deixa na medida para o estreante Vinicius. O sacaninha puxa com a canhota e broca as redes dos visitantes. 2×0.

Bahia vacila e os caras conseguem colocar Jean no jogo. O goleiro Tricolor faz uma defesaça antes do fim do primeiro tempo.

Segundo tempo, Allione toca pra trás e Juninho acerta um grande chute de fora da área. Goleiro tira. Depois o Bahia relaxa e Jean faz outra grande defesa, frente a frente com o Junior Viçosa.

Eis que surge outra pintura. Renê Jr puxa a jogada, Zé Rafael faz a tabela com Edigar Junio e toca pra trás. Ferrareis, outro estreante, chega batendo de primeira e fecha o caixão dos caras. 3×0,

Na saída parei no velho Cachorro Quente dos Galés para ficar pensando sobre a resenha e fiquei conversando com um casal que nunca tinha visto na vida. Isso é a cara da Torcida do Bahia, né?

Bora Baêa Minha Porra! Mais uma partidaça do time Tricolor na Fonte. Agora, o melhor ataque do Brasil, que fez 9 gols em 2 jogos, na sua casa, abre a temporada de Caça a Raposa. Que venha o Cruzeiro, com Mano Menezes balançado. Seria ótimo derrubar mais um técnico esse ano. 🙂
De 1 a 11

Jean fez 2 grandes defesas quando foi exigido. Eduardo brilhou pouco mais jogou muito. Thiago (que mandou o Cartola e o cartoleiro chato pra pqp) foi mais uma vez um monstro ao lado do questionado, mas, até agora, seguro Lucas Fonseca, não tomaram gols. E Matheus Reis jogou bem na marcação e saiu jogando pelo meio com a cabeça erguida e driblando geral, no segundo tempo. Bom garoto.

No meio Edson se machucou, Juninho entrou bem no lugar dele. Renê Junior foi o dono do jogo, com marcação firme, boas saídas de bola, visão de jogo e um golaço. Vinicius estreou bem demais, jogando mais próximo da área e ainda fez o dele. Seu substituto, Ferrareis, entrou e também deixou o dele. Sombra pra Régis? Ou mais que isso?

Na frente Allione deu uma assistência, Edigar Junio infernizou a zaga e Zé Rafael fez a melhor partida dele no Bahia. Aproveitou bem os espaços, puxou contra-ataques, deu 2 assistências e quase faz um golaço de cobertura.

Só Jorginho estreou sem gols, mas fez uma modificação no time que foi nítida. O Bahia não saia com chutões. Jean não ficava estourando bolas toda hora. A bola saia com mais qualidade. Que essa boa impressão que tive não seja só coisa da minha cabeça.

Sobre a Torcida: 13 mil numa segunda-feira foi um bom público. Mas quinta tem mais e é contra o Cruzeiro. Vamos encher a casa e fazer o nosso time se aproximar do G6.

Sobre Guto: valeu. Foi bom. Adeus. Boa série b pra você.

Deixe uma resposta

quatro − três =

Top