Você está aqui ->
Home > Esporte Olímpico > Esporte Baiano > Futebol > E.C. Vitória > Sem paciência, sem Argel, por favor!

Sem paciência, sem Argel, por favor!

O ano da equipe do Vitória começou relativamente bem. Houve mudança na mentalidade e postura da diretoria, foram feitas boas contratações e as coisas, ainda que no papel, caminhvam de forma promissora para este ano. Bem, esta é uma visão otimista diante dos fatos… O problema, na verdade o grande problema é que, como resquício de nossa pífia campanha no brasileirão do ano passado, sobrou o Argel FUCKS.

 Dito isto, vamos ao jogo…

O Vitória tinha fácil missão de vencer o outrora glorioso Galícia, hoje meramente o lanterna do campeonato baiano. O cenário estava montado, todos já sabiam do script. O Galícia montaria sua equipe toda fechadinha e viveria de contra ataque durante os 90 minutos, rezando para que o jogo acabasse logo. Ao Vitória restaria se impor e utilizar essa partida pra fazer saldo de gols, certo? Errado, o Galícia tinha Argel em nosso banco.

O primeiro tempo foi horroso eu não consigo lembrar de um lance que seja digno de nota. Talvez um somente em que meio atabalhoado Cadernas da um corte no zagueiro e toca pra Pineda jogar a bola por cima. Muito pouco, ridículo pra um líder diante do lanterna, mas ainda viria o segundo tempo e eu nutria esperança de que Argel não seria ele naquela noite. Lêdo engano…

O segundo tempo começou na mesma toada. Nossa sorte é que o Galícia foi medroso e consciente de que não tinha forças pra fazer absolutamente nada nessa partida, nem no campeonato. Aos 23 minutos, Euller, que melhorou bastante, verdade seja dita, deu um corte no ala dos caras e achou o artilheiro do campeonato, que de cabeça nos manteve isolados na liderança. Gol de Kieza, Vitória 1×0 Galícia.

Vencemos é o que importa, “né”?                                                                        

Depois do gol, Kieza correu apontando para o banco de reservas e foi dar um abraço em Argel, eu torço pra que tenha sido o último jogo de Argel no comando do time. Quem inventou este cara como técnico, man? A diretoria do Vitória precisa decidir se o título nacional planejado para este ano continua em curso ou se permitirá que Argel seja nosso técnico.

Emerson Leandro
Emerson Leandro Silva, torcedor do Vitória, escritor, Micro-empresário, fotógrafo, webwriter, designer e atleta aos fim de semana.
http://esportebaiano.com
Top