Você está aqui ->
Home > Esporte Olímpico > Esporte Baiano > Futebol > E.C. Bahia > Vacilou, perdeu 2 pontos. Chape 1×1 Bahia

Vacilou, perdeu 2 pontos. Chape 1×1 Bahia

Fala, Nação Tricolor! Não vi o jogo contra o Sport, por causa de um curso que fiz e tomou justamente o domingo passado, mas soube que a coisa foi feia na Arena. Mas parece que a explicação da derrota foi dada por Hernane nas redes sociais, publicando sorriso após uma derrota, comemorando obviamente a queda do treinador. Então vamos ao jogo de hoje.

Primeiro queria parabenizar a torcida do Sport pela bela homenagem a Abel Braga, que perdeu o filho recentemente. Postura muito digna contra o adversário. Foi emocionante. Mas, e o Bahia?

O Bahia perdeu a chance de se redimir da última derrota. Seus jogadores, perderam a chance de mostrar que realmente entregaram a partida contra o Sport para derrubar Jorginho, o que ficou evidente com a comemoração de Hernane Mancador. O Bahia não demitia um técnico há mais de um ano, o último tinha sido Doriva. E confesso que esperava mais para hoje…

O Tricolor entrou em campo contra a Chape cheio de desconfianças. Se iria seguir perdendo a terceira seguida ou se a queda de Jorginho daria aquele famoso “tesão de mijo” aos jogadores que derrubaram o chefe. Nem uma coisa, nem outra. O Bahia de hoje não teve a transição rápida do time de Guto e nem o excesso de posse de bola irritante do time do ex-técnico. O que se viu em campo foi um time que ainda se adapta a jogar com um centroavante fixo, com laterais que não chegam na linha de fundo para cruzar CERTO uma bola.

Logo de cara tomamos um gol numa jogada de Apodi, o que caracteriza com “gol de baba” todo o resto do lance. 1×0 pros caras. 

Sem torcida, com pouco mais de 3000 testemunhas, o Bahia não se intimidou e seguiu tentando o empate. Porém, sem muita variação nas jogadas. O time tocava na intermediária, ia pro lado e cruzava pra tentar achar a cabeça de Rodrigão. Foram várias tentativas até que em uma delas deu certo. O empate saiu num lance até estranho, com Rodrigão abaixando pra cabecear. 1×1.

Aí veio o segundo tempo e a Chape passou a bater, reclamar e esqueceu de jogar bola. O Tricolor cresceu em campo, foi melhor, mas não conseguia marcar. Juninho entrou no lugar de Régis e o que na teoria, tirar meia pra colocar volante, parecia um recuo, virou uma atitude acertada e ousada. Com Juninho em campo os cruzamentos começaram a sair certos e Rodrigão quase ampliou, fazendo o goleiro dos caras praticar um milagre. 

Aí Preto colocou… Ferrareis. PQP! Pra quem achou que sem Jorginho ele não entraria mais no time… receba! O cara deve ser hat-trick todo treino, só pode.

Fim de papo, Bahia desperdiça a chance de vencer mais uma fora, e volta a sofrer com a possibilidade de ficar na portaria da zona, que já tem “estatisticamente” 2 rebaixados.

Bora Baêa Minha Porra! Presidente, na moral, paciência pra escolha do técnico substituto, não dá. Adiante nosso lado porque não queremos encerrar primeiro turno em zona de rebaixamento. Coloca Mendonza pra treinar finalização, contrata um coach (olha eu aqui) pra Régis e Zé Rafael, que parecem perdidos em campo. Deixa Eduardo treinando somente cruzamento até domingo e vamos ganhar o São Paulo nessa porra!

Erick Cerqueira
Publicitário, publicitário, pós-graduado em Gestão Esportiva, designer, blogueiro, Torcedor do Bahia e pai de Thor Cerqueira.
http://erickcerqueira.com
Top